Resenha: As Melhores Coisas do Mundo

A lacuna foi preenchida! Finalmente o Brasil pode bater no peito e se orgulhar de ter um filme sobre e para adolescentes. Um filme que não finge ser o que não é; que não muda a voz para parecer mais novo e nem falsifica a identidade para entrar onde não deve.

As Melhores Coisas do Mundo é um retrato fiel e muito atual dos adolescentes brasileiros, um filme dirigido com maturidade por Laís Bodanzky (diretora de Bicho de Sete Cabeças e da pequena obra-prima Chega de Saudades) e escrito de maneira precisa e dinâmica por Luiz Bolognesi (cineasta que promete revolucionar a animação nacional em Lutas – O Filme).

A obra, inspirada na série de livros “Mano” de Gilberto Dimenstein e Heloísa Prieto, aborda todas as descobertas da fase mais gostosa e turbulenta da vida (bebida, drogas, sexo, família e, claro, amor) sem, em momento algum, parecer forçada, plástica, caricata.

Graças ao sensível olhar de Laís e ao fiel texto de Luiz à linguagem jovem, tudo em As Melhores Coisas do Mundo soa muito, mas muito natural. É um filme que joga no time do adolescente, apoiando a mão em seu ombro e dizendo “eu to nessa com você e sei por tudo o que você está passando e também sei como você se diverte, sofre e ama”.

Nada é falso como nos folhetins globais. Desde a incrível direção de arte de Cássio Amarante (repare como tudo em cena é genuíno, desde a casa da família, passando pelos quartos dos garotos e o carro meio caído do pai), à edição esperta de Daniel Rezende e, claro, à brilhante atuação do elenco jovem – que nem profissional é.

Francisco Miguez, o garoto que interpreta o protagonista Mano entrega uma atuação perfeita para o personagem: é no silêncio e no olhar que ele expressa seus conflitos e angústias; Fiuk (que faz o Pedro, irmão de Mano), apesar de um pouco exagerado e até caricato, faz jus ao teatral personagem; já Gabriela Rocha (Carol), uma das melhores surpresas do elenco, transmite tamanha veracidade em cena, que é difícil não relacioná-la a uma amiga ou conhecida que todos já esbarraram pela vida.

E mesmo quem já passou da idade, vai se envolver e se emocionar com As Melhores Coisas do Mundo. Belíssimas são as sequências, por exemplo, em que Mano atira ovos com a mãe (Denise Fraga, mostrando-se ótima longe da comédia) e abraça o irmão após ser vítima de bullying. Impossível segurar a garganta de se contorcer em nós.

Bom, sou suspeito pra falar, mas amo a maneira como o filme nos joga pra dentro desse universo, como ele nos faz sentir mais jovens (é delicioso ver as sequências no colégio, as quais mostram salas de aula vazias e o pátio lotado). Acredite, você vai sentir muita saudade dos seus 15 anos.

Pra terminar, só tenho mais uma coisa a dizer: Laís Bodanzky e Luiz Bolognesi, muito obrigado!

Nota: 10

As Melhores Coisas do Mundo estreia nesta sexta-feira, 16 de abril. Imperdível, minha gente!

Ah, se eu fosse você visitaria os blogs reais dos personagens. Blog da Dri Novais e Blog do Pedro.

9 comentários

  1. Que texto foda! Resenha em grande estilo!
    Muito detalhada, mas sem estragar nada.

    Certamente uma das suas melhores! Parabéns!

    To muito triste de não poder assistir. Mas enfim, fica pra quando eu voltar…

    abraço!

    1. Nossa, que honra!

      Um comentário vindo diretamente de NY. hahaha

      Valeu pelos elogios, man. Pena mesmo que não vai poder conferir no cinema. Mas quando voltar, não deixe de alugar o DVD. rs

      Abraço!

  2. Também achei este um de seus melhores textos, Bruno. Fiquei com medo de ler e pegar spoilers, fui com cuidado e quando vi já tava no final. Belo texto para um filme que, já aposto, é excelente. Certeza que estarei diante da telona amanhã. De coração aberto.

  3. O seu texto é ótimo, mas o filme não é tão bom assim, deu a impressão desagradável de ser um adulto tentando ver o mundo dos adolescentes, e isso deixou a história meio exagerada, mas uma coisa eu tenho que adimitir os atores realmente foram muito bem

Deixe uma resposta

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s