3D

Resenha: A Era do Gelo 3 (em 3D)

A Era do Gelo 3Não tem como. Sempre que uma continuação é lançada, é inevitável surgir a comparação com seu(s) predecessor(ers). Portanto, vamos à pergunta: esta terceira parte é melhor que as anteriores?

SIM. É melhor porque tem como aliada não só a evolução da técnica de animação, como também o – já recorrente – uso da tecnologia 3D. Neste episódio, os movimentos (e pelos) dos personagens estão mais fluídos, a textura do ambiente é rica em detalhes, bem como os efeitos de luz e a liberdade na movimentação da câmera impressionam (para este último caso, cito a cena em que Diego persegue uma presa logo no início, e na dança de tango de Scrat e sua “mina”).

NÃO. A história é idêntica a dos outros filmes: personagens partem do ponto A em direção ao ponto B para entregar um bebê, fugir do degelo, salvar o Sid. Sem contar que achei todo aquele drama familiar do mamute um pé no saco. O Blue Sky Studios ainda tem muito o quê aprender com a Pixar, quando o assunto é roteiro (bom, e todo o resto também).

SIM. Realmente, o uso do 3D é incrível. Talvez o melhor que eu tenha visto este ano, depois de Coraline. A profundidade de campo enche os olhos e a tecnologia é muito bem empregada (mesmo que de forma gratuita em alguns momentos). A coisa fica boa mesmo principalmente nas cenas em que vemos os grandes abismos ou personagens voando no céu. Lindo.

NÃO. Em A Era do Gelo 3 as piadas estão mais infantis (pum, meleca) e não conseguiram arrancar nenhuma gargalhada minha, apenas risinhos bobos. O que, convenhamos, não é um problema, mas tem-se de levar em conta que o público adulto consume – e muito – este tipo de filme. Fail.

SIM. Salvo, claro e como sempre, as cenas do esquilo Scrat, que agora tem uma trama só para ele e não apenas cenas jogadas. Aliás, a sequência das bolhas é, para mim, brilhante e a melhor dele em toda a trilogia. A adição do personagem Buck (o do tapa-olho) ao grupo também contribui muito ao humor do filme. É dele as melhores cenas do filme. Ponto pros caras.

TALVEZ. E, se a comédia deixou a desejar nesta terceira parte, o mesmo não pode ser dito do tom de aventura. A Era do Gelo 3 é um filme lotado de ótimas cenas de ação e um prato cheio para quem gosta de fortes emoções (ok, exagerei). E, apesar do roteiro ser bem fraquinho, ele resolve bem algumas questões, como a incoerência na cronologia: “Gostava mais de vocês quando estavam extintos”, diz Manny a um dinossauro. Pronto, resolvido.

PLACAR FINAL. Graças a um visual de cair o queixo, ao bem-sucedido uso da tecnologia 3D e à boa dose de ação, desço do muro e digo que, sim, A Era do Gelo 3 é o melhor episódio da série até agora. Não que isso seja muito, já que acho as primeiras produções bem regulares.  =p

Nota: 7,5

Anúncios

A Christmas Carol – Pôster

O diretor Robert Zemeckis (De Volta Para o Futuro, Forrest Gump) virou um tarado por captura digital. Pô, o último filme com atores “reais” do cara foi Náufrago, há 9 anos. Desde então, ele se dedicou às animações em 3D O Expresso Polar e A Lenda de Beowulf, que fizeram uso da revolucionária técnica digital.

Este ano ele voltará no mesmo esquema e acompanhado por ninguém menos que Jim Carrey, em visual à la Desventuras em Série (filme que eu adoro). Confira abaixo o primeiro pôster da produção.

christmas_carol

Só espero que nós tenhamos a chance vê-lo em IMAX também. ;-)

Resenha: Monstros VS. Alienígenas (em 3D e IMAX)

monsters_vs_aliensPode me chamar de coxinha, mas sou contra pirataria e downloads ilegais de filmes. Não pelo impacto econômico que isso exerce na indústria cinematográfica ou coisa do gênero. O fato é que, para mim, nada substitui a experiência de ir ao cinema. Sou apaixonado pelo ritual de comprar um bilhete, adentrar numa sala escura e curtir aquele sagrado momento que tem cheiro de pipoca.

Nos últimos anos, revendo seu próprio formato, o cinema tem abusado da tecnologia 3D. E, no começo desse ano, o Brasil ganhou sua primeira sala IMAX. Hm, façamos uma conta: Filmes em 3D + IMAX = a melhor experiência dentro de um cinema que tive até agora! Em outras palavras, o que era excelente ficou do caralho.

Já estava curioso para conferir este Monstros VS. Alienígenas. Afinal, a última animação da DreamWorks foi nada menos que Kung Fu Panda, a melhor coisa dos caras depois de Shrek 2. Quando soube que uma versão IMAX viria às nossas terras, putz, pirei. E assim, aproveitando o último feriado na cidade, fui ao Bourbon Shopping Pompeia, conhecer a tal sala com tela gigante e som monstruoso. E realmente, o tamanho da tela impressiona e o som faz tremer a poltrona.

Já a qualidade do filme é questionável. A animação que usa como referência os filmes de horror dos anos 50, não é ótima como um Kung Fu Panda, mas está longe de ser ruim como O Espanta Tubarões ou Shrek 3. Apesar do começo lento, o filme tem momentos engraçados e boas cenas de ação, que ficam ainda melhores em 3D. Aliás, a tecnologia é usada como reforço narrativo e  não gratuitamente (em raros momentos alguma coisa salta da tela do nada).

Concluindo, Monstros VS. Alienígenas foi feito para o 3D e assim deve ser visto. Nos cinemas convencionais ou em DVD não deve impressionar, graças a uma história sem grandes surpresas. Por isso, recomendo: se você mora em São Paulo, não deixe de ver o filme na sala Unibando IMAX.

Nota: 7,5

Chuva de almôndegas

A Sony Pictures estava afastada do mundo da animação desde o bacanão Tá Dando Onda. Pois seu novo projeto no formato, acaba de ganhar um trailer. E o filme parece que vai ser bem bom.

Cloudy with a Chance of Meatballs (literalmente, Nublado com Chance de Almôndegas) mostrará as desventuras de um cientista que tenta solucionar o problema da fome no mundo, transformando água em comida. Assista ao divertido trailer.

Vídeos do VodPod não estão mais disponíveis.

A animação, que também será exibida em 3D, estreia em 18 de setembro nos EUA.