M. Night Shyamalan

O Último Mestre do Ar – Trailer Final

Como vocês sabem, eu tenho um certo trauma do M. Night Shyamalan.

O diretor é talentoso, sem dúvida. Mas seus últimos filmes são a prova de que o cara foi consumido pelos truques baratos dos seus roteiros.

Mas como não sou uma pessoa que guarda mágoas e o trailer final de O Último Mestre do Ar é muitíssimo foda, não só vou dar uma nova chance ao Shyamalaiaboy, como seu novo filme é um dos mais esperados por mim este ano.

O Último Mestre do Ar estreia por aqui em 23 de julho.

DVD: Filmes do M. Night Shyamalan

Gosto muito de O Sexto Sentido e de Corpo Fechado. Mas, desde que vi Sinais (ruim demais) no cinema, peguei trauma do M. Night Shyamalan e não quis mais ver seus filmes. Até que um dia desses, resolvi dar uma nova chance ao cara. Aluguei os filmes abaixo e aí está o que achei deles.

A VilaA Vila (2004). Lembro de amigos meus, que na época de seu lançamento, correram para o cinema e saíram de lá metendo o pau no filme. Odiaram. Acho que, por isso, fui pego de surpresa. Gostei dele. Claro, não é tão bem conduzido quanto O Sexto Sentido, por exemplo. Mas não deixa de ser um bom suspense que levanta questões interessantes (mesmo que de forma rasa). Shyamalan mostra competência com uso de sons, sombras e outros elementos básicos para se dar sustos. É notável a coragem do diretor em apostar suas fichas em Bryce Dallas Howard: a jovem atriz faz um excelente trabalho como a heroína cega, ganhando destaque em meio a um elenco de gigantes, composto por Joaquin Phoenix, Adrien Brody, William Hurt, Sigourney Weaver e Brendan Gleeson. Todos, em minha opinião, mal utilizados. Nota: 7,5

A Dama na ÁguaA Dama na Água (2006). Puta filme estranho! Enquanto o assistia, questionava se eu não estava sendo sensível o suficiente pra absorver aquela ladainha de conto de fadas pós-moderno. Mas não! O filme é ruim mesmo. Confuso, mal escrito, mal dirigido, mal interpretado (pelos atores, não por nós). Os personagens são bizarros e suas “razões de ser” não fazem sentido algum. Nem visualmente a produção consegue ser interessante. A única cena bacaninha é a morte do crítico. O resto… affe. Nota: 1,0

 

Fim Dos Tempos_PosterFim dos Tempos (2008). Depois do desastre aí de cima, pensei que Shyamalan fosse se redimir e limpar sua barra. Ledo engano. Fim dos Tempos é outra bosta. Cara, que tortura foi ver esse filme. A história chega a ser ridícula (lição de moral ecológica travestida de suspense, qualé meu irmão?!) e os diálogos têm a profundidade da babada de um chiwawa. Sem contar a emocionante interpretação de Mark Wahlberg e Zooey Deschanel: os dois fazem um casal em crise e convencem menos do que qualquer ator da Malhação. Os enquadramentos são sofríveis e o desfecho típico de quem se perdeu no caminho. Nota: 2,0

Agora, um recadinho pro M. Night Shyamalan.

fuck off